quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

A HERESIA DA MALDIÇÃO HEREDITÁRIA



Primeiro vejamos o conceito destes termos:
Hereditariedade – É o conjunto de processos biológicos que asseguram que cada ser vivo receba e transmita informações genéticas através da reprodução.
Hereditário – Que se transmite de pais para filhos ou de ascendentes para descendentes.
ORIGEM DA DOUTRINA DA MALDIÇÃO HEREDITÁRIA
A sua origem está ligada ao movimento da confissão positiva. Esse movimento estabeleceu-se na igreja cristã por volta de 1940 e teve em Kenneth Hagin um dos maiores divulgadores dessa nova doutrina que através de seus inúmeros livros trouxe a popularização do movimento. O movimento da confissão positiva gerou a teologia da prosperidade e, como subproduto, a doutrina das “maldições hereditárias”.
A confissão positiva se alicerça no poder humano, ou, mais precisamente, no poder das palavras ou “decretos” que fazemos. É comum um seguidor da teologia da prosperidade, quando está enfermo dizer com veemência que aquela enfermidade não lhe pertence, pois segundo tal teologia, se dissermos que estamos doentes, “há poder em nossas palavras”. Muitos seguidores da teologia da prosperidade já adoeceram de enfermidades que não lhes pertencia.
A maldição hereditária surge nesse contexto como um subproduto da confissão positiva. Se há poder em nossas palavras para sermos abençoados, há poder em nossas palavras para sermos amaldiçoados. Está pronta a nova doutrina. As palavras amaldiçoadas se perpetuam por gerações e os demônios encarregam de torná-las reais nas vidas das pessoas.




A VERDADE À LUZ DA BÍBLIA

Não preciso expôr os textos dos seguidores desta doutrina para refutá-la, basta a própria palavra de Deus para derrubar facilmente tal abominação.

A queda do homem e da mulher veio por meio da cobiça, da ganância, desejo pelo poder de conhecer o que não estava reservado a estes conhecerem. A primeira menção a palavra “Mal” está em Gênesis 1:17

Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

A história como bem sabemos terminou num fim trágico: Homem e mulher caíram e o pecado que antes estava ausente da vida de ambos passou a estar neles e impregnou a toda humanidade.
O pecado passou a estar em toda a humanidade não porque o pecado fosse uma doença que seja transmitida de forma hereditária, tampouco é uma herança. Nascemos e já somos pecadores, mesmo não tendo pecado na forma de Adão.

"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;" (Romanos 3 : 23).

A carta de Paulo aos Romanos nos dá grande luz ao conhecimento sobre o pecado, justificação pela graça, a lei. Etc.

“Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.” (Romanos 5: 12). A palavra de Deus é bem clara, sem desvios ou fatos implícitos, todos pecaram porque a morte passou a todos e a morte é o salário do pecado.

"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor." (Romanos 6: 23).

Não é o pecado que é a maldição, mas o pecado trouxe maldição, e maldição nada mais é do que o oposto de benção.
Caim pecou assassinando seu irmão Abel, mas isso veio por sua própria responsabilidade e não porque herdou um tipo de maldição de seu pai Adão para matar e se tornar um assassino errante. Vejamos como Deus agiu antes mesmo de ele cometer este crime.

“Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar.” (Gênesis 4:7).

Se Caim não fizesse o bem então o pecado jazeria, ou seja, estaria como um morto enterrado à porta do coração dele, mas sua eficácia só aconteceria se o pecado dominasse o coração de Caim, como realmente aconteceu, a tentação ou o desejo que o pecado age em nós é contra nós e não a favor, compete a nós dominar esse desejo.
Todo homem é responsável por suas ações, não há justificativas para se pecar, todo que aquele que está em pecado está debaixo da ira de Deus, a desobediência contra Deus é que se constitui maldição na vida do homem.

"Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece." (João 3: 36).

Está mais do obvio que não há similaridades entre uma vida com Cristo e uma vida sem Cristo. Uma vida sem Cristo além de permanecer na ira de Deus, todos os maus frutos colhidos provém não de uma maldição vinda dos pais, mas daquilo que o próprio individuo plantar.

"Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará." (Gálatas 6: 7).

Ouvi certa vez sobre a lei da semeadura que plantar é opcional, porém colher é obrigatório. Que grande equivoco, pois é Deus quem dá a capacidade para crescer e se colher, ele quem muda nossa sorte, pois se colher tudo o que plantarmos não estaríamos aqui pra poder falar da Redenção.
Deus é Deus que não faz acepção de pessoas, ninguém paga a responsabilidade por outro, cada ser é uma unidade diferente. Ezequiel no capitulo 18 inteiro nos revela sobre a responsabilidade pessoal.

“A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniqüidade do pai, nem o pai levará a iniqüidade do filho. A justiça do justo ficará sobre ele e a impiedade do ímpio cairá sobre ele.” (Ezequiel 18: 20).

Quando Deus julgou a responsabilidade da mulher do homem e da serpente, cada um foi julgado conforme suas próprias obras. Vejamos alguns exemplos:
Em relação à prosperidade de bens e posses matérias desta vida, tudo pode ser acrescentado por Deus em nossas, mas está condicionado à leis naturais determinadas pelo próprio Criador.
Dois indivíduos, um que crê e teme o nome de Deus e outro que não. O que crê possui os seus campos para plantar, ara sua terra de forma rudimentar, espera que a chuva irrigue a terra de forma natural e então espera o crescimento. O outro que descrê de Deus ara suas terras com máquinas, fertiliza o solo, semeia com sementes transgênicas, durante o processo de crescimento utiliza agrotóxicos para proteger a lavoura, irriga de forma mecânica e espera também o desenvolvimento de sua produção.
Digamos que quanto à vida pessoal destes com relação aos seus pais, o que crê em Deus é filho de um respeitado produtor, mas o outro é filho de um alcoólatra. Voltando ao resultado das produções de ambos, podemos perceber pelo desenvolver desta estória que a produção do infiel será maior em muito que a do fiel que utilizou técnicas rudimentares, além disso, digamos que uma praga tenha acometido a plantação deste fiel. Mas agora perguntamos: “Onde está a maldição hereditária? Por que esta não acometeu o filho do alcoólatra, que poderia ser um alcoólatra também, ou por que a praga não destruiu sua plantação como resultado dos pecados de seu pai?
Deus o Criador criou regras e leis naturais que regem este mundo e a mais antiga quanto a isso é:

E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida."  (Gênesis 3: 17).

Vejamos outro exemplo: Um determinado homem foi gerado por seu pai fora do casamento e este por sua vez também gera um filho fora do casamento, tal semelhança da atitude de ambos constituiria uma maldição hereditária para o terceiro por quê? Ambos pecaram na mesma semelhança, mas não significa que seja uma maldição do pai para o filho.
Abrão errou ao mentir que Sara era sua mulher e isto aconteceu segunda vez já seu nome sendo Abraão. Isaque cometeu o mesmo erro do Pai, mas isto não significa que Jacó faria o mesmo ou seus doze filhos.
 A história está recheada de homens que foram bem sucedidos neste mundo (segundo o mundo) e alguns foram filhos de péssimos pais ou de pais com graves falhas que cometeram alguma vez na vida, mas nem por isso fizeram o mesmo ou foram condicionados a fazerem o mesmo para dar ênfase à maldição hereditária.
A maldição hereditária se fosse verdade seria uma violência contra a lei da semeadura, pois ninguém planta batata e colhe abóbora, além disso, de forma metafórica plantar vento não significa colher tempestade. Cada homem sabe que colhendo o que plantou e pagando pelo que fez haverá justiça, mas se a realidade fosse que pagássemos pelo que não devemos e colhermos o que plantamos onde estaria a justiça?
Não há quebra de maldições para quem está em Cristo Jesus, pois o Senhor a tudo renova.

"Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo." (II Coríntios 5: 17).

Uma nova criatura em Deus, não possui vestígios em nada do que era antes, independente de quem quiser acusar, pensar ou mesmo fazer coisas que tentem desmerecer essa verdade; quem está em Cristo é nova criatura.

"Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;"  (Gálatas 3: 13).

A história de Balaão, filho de Beor é bem conhecida, quando Balaque, filho de Zipor, tomado pelo medo dos israelitas juntamente com seu povo Moabe, pediu que o profeta amaldiçoasse o povo. Mas tanto antes quanto agora permanece a mesma graça de Deus sobre o seu povo: Proteção! Bem disse Deus à Abrão:

“Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo...” (Gênesis 15:1).

De forma alguma Balaão poderia ou conseguiria amaldiçoar o povo de Deus, e o fato de Deus haver falado com ele ordenando que não acompanhasse os homens de Balaque e ainda ter ordenado que o anjo do Senhor saísse ao seu encontro para matá-lo, não significa que a palavra de Balaão fosse alguma coisa ou mesmo o próprio Balaão fosse algo de importância ou proveniente de poder para amaldiçoar o povo de Deus, porém a verdade é que o que Deus determina é inviolável e irrevogável.

"Então disse Deus a Balaão: Não irás com eles, nem amaldiçoarás a este povo, porquanto é bendito." (Números 22: 12).

Erroneamente existe a interpretação de que a palavra tem poder, mas não há tal texto conforme este ditado, tal ditado é baseado em Provérbios 18: 21.

"A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto." (Provérbios 18: 21).

A verdadeira palavra que possui poder para abençoar e amaldiçoar é a Palavra de Deus.

"E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra." (Gênesis 12: 3).

"Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração." (Hebreus 4: 12).

O texto deixa bem claro que a língua possui poder sobre a vida e morte, a forma como ela é usada fará com que o seu dono coma do seu fruto, ou seja, o resultado de como usá-la resultará em vida ou morte, claro que isso também não significa literalmente que quem usa a língua de forma má morre logo, pois o mundo está cheio de blasfemos que vivem até hoje e de homens que falaram contra tudo a respeito de Deus e viveram por anos.

"Assim também a língua é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia." (Tiago 3: 5).

Assim se você já ouviu a famosa frase: “A palavra tem poder”, saiba que tal frase sequer passa perto do que a verdade na palavra de Deus revela.
Isso parte nada mais nada menos da teologia da confissão positiva, prosperidade e determinação positiva, se observarmos bem isso é uma usurpação da onipotência de Deus, ou seja, agora homens que sequer podem fazer um fio de cabelo branco nascer em suas cabeças saírem por aí ditando quem é benção, quem é maldição, o que é abençoado, o que é amaldiçoado, basear-se que uma vida de conquistas e vitórias em materialismo é uma vida prospera e escolher o que quer ou não para suas vidas.

"Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade."  (Filipenses 2: 13).

Não são os homens que dizem o que somos, o que seremos e o que deve ou não acontecer em  nossa vida, mas somente Deus.

"Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais."  (Jeremias 29: 11).

Nós mesmos em nossas incapacidades e descrenças não temos o poder de dizer que somos algo contrario ao que Deus diz a nosso respeito.


"Sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração, e conhece todas as coisas."  (I João 3: 20).

Da boca de um novo homem feito à imagem de Jesus Cristo, o Unigênito do Pai, não pode proceder a maldição, mas tão somente bênçãos.

“Mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal.
Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus.
De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim.
Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?
Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce.” (Tiago 3: 8-12).

Não há evidências de que algum servo de Deus tenha o poder, ou recebeu, nem tão pouco que algum dia receberá o poder para amaldiçoar sequer o Diabo e seus anjos.

"Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda."  (Judas 1: 9).

Os homens não são nossos inimigos

"Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais."  (Efésios 6 : 12).

E ainda que metaforicamente os homens sejam nossos inimigos, o que temos de pronunciar a respeito deles é bênçãos e não maldição.

"Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;"  (Mateus 5: 44).

Não importa quem seja: Homens sem Deus, corruptos presentes nas igrejas, falsos pastores, falsos irmãos, todos eles podem falar o que quiserem ao seu respeito de forma maldosa e acusatória, que em junção será uma maldição, mas saiba que de nada adiantará, ainda que em pecado você esteja, porque é Deus quem te abençoou e quem pode te livrar do lamaçal do pecado.

"Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica."  (Romanos 8: 33).

Uma pessoa que se diz filho de Deus, não critica, comenta como fosse uma novela ou condena a vida de seu irmão, pois é homem igual carregado de erros, que está de pé graças à misericórdia de Deus, e que se não cai ou ainda não caiu é porque Deus quer e não por seus próprios esforços e méritos.
Lembremos do Filho que deixou a cada de seu pai, para gastar parte de sua herança com uma vida dissoluta.
Acham que o pecado é maior que Deus, que seja maior que seu amor, que nossas ignorâncias é que movem o coração de Deus. Não! E não!, Pois este filho olhou pro céu e voltou a casa de seu pai e foi recebido em gloria e não em pontapés como deixa claro o humor do filho mais velho e como uma parte dentro das igrejas. Deus dá permissão para tribulação e também o livramento da mesma.

"Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar."  (I Coríntios 10: 13).

Quando Deus determina que algo que era impuro passou a ser puro e o maldito passou a ser bendito não há quem possa mudar isso.

"Mas a voz respondeu-me do céu segunda vez: Não chames tu comum ao que Deus purificou."  (Atos 11: 9).

É impossível que todos aqueles que em Deus são feitos nova criatura possuam raiz ou mal da vida anterior. Afirmar a teologia da maldição hereditária é um ato covarde e irresponsável de homens com uma mente corrompida e que escarnecessem da graça de Deus, para poderem enredar em seus ensinos sujos ou suas crenças corruptas outras pessoas que estão em busca de conhecer a Deus e por ainda serem ignorantes nesses caminhos são presas fáceis para tais lobos sem piedade.

"Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação."  (Tiago 1: 17) .

Isso nos faz cantar segundo a canção: “Fonte és Tu de toda benção...”.

Não há maldição hereditária porque não há vestígio nem mesmo de mal algum nosso da vida anterior, muito menos de nossos pais. O que permanece e está em nós e a semente divina.

"Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre."  (I Pedro 1: 23).

Pecado indica morte e morte indica maldição, mas Deus nos livrou de ambas, então não há meios ou formas de isso estar presente na vida de servo de Deus.

"E não ensinará mais cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: Conhecei ao SENHOR; porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o SENHOR; porque lhes perdoarei a sua maldade, e nunca mais me lembrarei dos seus pecados." (Jeremias 3 : 34).

Palavras contrarias a nós, feitiços, macumbas, maldições, seja lá o que for de forma negativa , nada disso nos atinge, tais coisas não tem poder sobre nós.
Uma herança genética de um pai pode ser passada para seus filhos, mas esse poder é apenas no sentido de uma possibilidade e um certeza absoluta, pois os mistérios em torno da genética são grandes, mas tais ações são verdades apenas no que trata a biologia, mas quanto a realidade espiritual não há mais herança maldita herdada de nossos pais.
Não há cadeias, correntes ou seja lá o que for que tenha que ser destruído ou quebrado em sua vida se você foi chamado por Deus, porque a morte expiatória, substitutiva e redentória de Jesus Cristo foi para esse fim.

"Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito;"  (I Pedro 3 : 18)

"Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos."  (Romanos 8 : 29)

Cristo no livrou de tudo quanto pesava sobre nós.

"Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte." (Romanos 8: 2).

"O qual nos livrou de tão grande morte, e livra; em quem esperamos que também nos livrará ainda," (II Coríntios 1: 10).

  Em Deus somos abençoados e não malditos.


"Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;" (Efésios 1: 3).

domingo, 30 de março de 2014

UM POUCO SOBRE O QUE É O NOVO NASCIMENTO


TEXTO BASE:           João 3: 1-21

·         QUEM ERA NICODEMOS?
Nicodemos era um Fariseu, líder entre o seu povo judeu, conhecedor das leis Mosaicas e da história do seu povo, ciente de que o Messias um dia surgiria.

·         POR QUE JESUS NÃO RESPONDEU AO QUE NICODEMOS QUIS SABER?
Jesus não leva em conta a observação de Nicodemos porque os sinais que Ele (Jesus) fazia não eram para glorifica-lo, mas para cumprir a palavra de Isaias 53: 1-12 e Isaías 61: 1-11.

·         POR QUE NASCER DE NOVO?
Porque só quem nascer de novo poderá ver o Reino de Deus. O primeiro homem foi feito alma vivente, mas o segundo homem é feito espirito vivificante, o que nos faz entender que uma pessoa nascida em Deus não anda segundo o curso deste mundo.

"Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante." (I Coríntios 15: 45).
"O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o SENHOR, é do céu." (I Coríntios 15: 47).

·         POR QUE NICODEMOS NÃO ENTENDEU A MENSAGEM?

Nicodemos apesar de conhecedor da lei, a conhecia apenas pela letra, ou seja, superficialmente apenas viu preceito, leis e deveres, mas não o significado da lei, que sem Deus em nossos corações não podem obedecer, assim todo nascido em Deus é que pode herdar o Reino de Deus. E também para cumprir o que Jesus disse:

"Para que, vendo, vejam, e não percebam; e, ouvindo, ouçam, e não entendam; para que não se convertam, e lhes sejam perdoados os pecados." (Marcos 4: 12).

·         JESUS NOVAMENTE NÃO RESPONDE A PERGUNTA DE NICODEMOS.

Evidentemente Jesus não tinha porque responder ao comentário de Nicodemos, pois não estava falando de Nascimento biológico, mas, usou uma metáfora para ilustrar o que é ser nova criatura.
Nascer da água e do Espírito significa que Jesus estava falando do batismo e da promessa da efusão do Espírito Santo. O mundo surgiu do meio das águas, pelas águas pereceu, o povo de Deus passou pelo meio das águas e como águas vivas o Espírito Santo seria dentro dos nascidos de novo.

"E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar,"
(I Coríntios 10: 2).

“Pela palavra de Deus já desde a antiguidade existiram os céus, e a terra, que foi tirada da água e no meio da água subsiste.
Pelas quais coisas pereceu o mundo de então, coberto com as águas do dilúvio.” (2 Pedro 3: 5-6).

Nascemos na carne, vivíamos na carne, nossas obras foram segundo a carne, então para que sejamos nascidos do Espírito para sermos espirito, é necessário nascer de novo.
Nascer de novo não depende de nós, depende de Deus nos chamar para o seu Filho Unigênito.
Nascer de novo é uma mudança radical de vida, de pensamentos, de comportamento, exige arrependimento, fé em Jesus Cristo, abdicar dos prazeres mundanos, ir contra o conceito moral do mundo.

"E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção."                               (I Coríntios 15: 50).

"Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos."  (Romanos 8 : 29).

"E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou."  (Romanos 8 : 30).

"E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade"  (Efésios 1 : 5).

·         O que significa João 3: 8?

“Porque, se torno a edificar aquilo que destruí, constituo-me a mim mesmo transgressor.
Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus.
Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.” (Gálatas 2: 18-20).

Alguém que é nova criatura já não anda mais conforme suas próprias vontades, porque é guiado segundo o vento não tem ponto inicial e nem final em seu percurso, ou seja, o Espírito Santo é aquele que assopra onde quer, mas nós somos os que não sabemos de onde Ele vem nem pra onde vai, porque não tem principio nem fim, é como uma aliança.

·         Jesus responde segundo a pergunta de Nicodemos

Nicodemos era Mestre Fariseu, mas não compreendia a mensagem de Jesus Cristo porque ainda que se usando de metáforas humanas, ou seja, coisas terrenas Nicodemos não conseguia entender, jamais entenderia a clareza espiritual. Ainda que sendo mestre em Israel.
Jesus e os profetas falavam que do sabiam e do que viram da parte de Deus, mas mesmo assim Israel não creu.
Verdadeiramente Jesus é o único que subiu ao céu, aqui o verbo é ativo, ou seja, Jesus fala a Nicodemos da sua ascensão, todos ou outros homens como Enoque, Elias e o homem que foi arrebatado ao terceiro céu mencionado por Paulo, todos eles o verbo é passivo para a pessoa destes, ou seja, eles foram arrebatados e não subiram ao céu por livre vontade.
Jesus é aquele figurado pela serpente no deserto, tornando-se maldito e visto como algo vil (semelhante a uma serpente), mas todos aqueles que olharem para Ele seriam salvos para a vida eterna.
Observe que o famoso texto de João 3: 16 vemos que Deus amou o mundo, não o cosmos ou o sistema mundano, mas a humanidade de tal maneira que entregou seu filho único para que morresse em nosso lugar, mas somente aqueles que cressem em Jesus teriam a vida eterna.
Que crê em Jesus ou nasce de novo em Cristo livrou-se da condenação vindoura. Mas aquele que rejeita ou não crê em Jesus e não se arrepende já esta condenado, porque para este o que resta é um estado de fechamento da mente para ver a luz.
Porque a condenação é que Jesus a luz vinda ao mundo, mas os homens preferiam as trevas a luz, e por quê? Porque suas obras sendo más seriam reveladas pela luz, pois a luz a tudo ilumina.
Todo aquele que persevera no pecado odeia a luz, porque jamais a luz aprovará ao que é reprovável pela luz, por isso os homens que amam as trevas odeia a luz, ou seja odeia Jesus.

Mas nós os que nascemos de novo, nos aproximamos de Jesus para que nos mostre quem realmente somos, a fim de que nossas obras seja feitas em Deus.

A BÍBLIA É:


Muito temos o que falar sobre a bíblia, a qual é a palavra de Deus.
O que a bíblia é afinal para nós, e se a consideramos como palavra de Deus, porque tantas vezes somos levados a ouvir palavras de homens, como músicas, discursos, livros, experiências pessoais e vídeos temáticos como critério para edificação espiritual sendo que  nada desses recursos edifica senão unicamente a palavra de Deus que é desprovida de falhas.
A BÍBLIA  É:
1º - Em verdade a Palavra do Senhor.

"Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes."  (I Tessalonicenses 2: 13).

A bíblia escrita há milênios, por mais de 40 homens diferentes, tanto em tempo como lugares, ocasiões, tradições, culturas, ofícios, esta tão bem em concordância consigo mesmo que parece; mas que na verdade é escrita por um só autor: Deus através do seu Espírito Santo.

2º - Escrita por homens Santos inspirados por Deus, a qual não pode se contradizer.

Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.
Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” (II Pedro 1: 20).

3º - Crida pelos justos e deturpada pelos ignorantes e instáveis (Aqueles que estão na igreja e nunca se firmam).

“Que os ignorantes e inconstantes deturpam, como também deturpam as outras Escrituras, para sua própria perdição.’ (II Pedro 3: 16).

4º - Escudo para todos o que nela creem.

"O caminho de Deus é perfeito; a palavra do SENHOR é provada; é um escudo para todos os que nele confiam."  (Salmos 18 : 30).

A palavra de qualquer homem sempre será dotada dúvidas quanto a sua veracidade (Se é verdade ou não), mas a Palavra de Deus é autentica e infalível e ausente de mentiras. Pois ele é o verbo de Deus em ação, Cristo é a palavra de Deus, porque dele a bíblia profetizou desde o Gênesis.

"Em esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos dos séculos;"  (Tito 1: 2).

"Para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos a firme consolação, nós, os que pomos o nosso refúgio em reter a esperança proposta;"  (Hebreus 6: 18).

5º - Luz para o homem.

“Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.” (Salmo 119: 105).

Sendo luz, a Palavra de Deus a tudo ilumina e mostra o que estava antes encoberto pelas trevas, mas os homens que amam o pecado ficam nas trevas para que a luz não mostre e condene suas obras.

“ luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.
Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.
Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.” (João 3: 19-21).

"Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação." 
(Tiago 1: 17).

6º - Somente a Palavra de Deus convence o homem do pecado e não nossa palavra de homens.

"E respondeu-me, dizendo: Esta é a palavra do SENHOR a Zorobabel, dizendo: Não por força nem por violência, mas sim pelo meu Espírito, diz o SENHOR dos Exércitos." (Zacarias 4: 6).

"E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo." (João 16: 8).

7º - Jesus é a Palavra de Deus.

"E estava vestido de uma veste salpicada de sangue; e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus." (Apocalipse 19: 13).

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” (João 1: 1).

8º - A Palavra de Deus se cumpriu e se cumprirá.

"O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar."  (Mateus 24 : 35).

“Nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências,
E dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação.
Eles voluntariamente ignoram isto, que pela palavra de Deus já desde a antiguidade existiram os céus, e a terra, que foi tirada da água e no meio da água subsiste.
Pelas quais coisas pereceu o mundo de então, coberto com as águas do dilúvio,
Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios.
Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia.
O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.
Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão.

Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade.” (II Pedro 3: 1-11).

O PREÇO DO SANGUE

“Ao irmão verdadeiramente, ninguém o pode remir, nem pagar por ele a Deus o seu resgate”.
(Pois a redenção da alma deles é caríssima, e cessará a tentativa para sempre),
Para que viva para sempre, e não veja corrupção.” (Salmo 49: 7-9).


Quando e de que forma o homem poderia absolver seus pecados diante de Deus, tornando-se puro novamente?
O homem pós seu entendimento de purificação e busca a Deus através de seu próprio entendimento, a justificação por obras e no sacrifício irracional de animais por longo tempo sem jamais alcançar sucesso.

"Porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire os pecados." (Hebreus 10: 4).

O homem esqueceu-se que a lei e todas as maravilhas de Deus realizadas através de Israel foram para mostrar figuradamente o Filho de Deus, aquele que remiria nossa vida da morte e pagaria o preço de uma vez por todas. Porque era necessário pagar o preço para que Deus se reconciliasse com o homem novamente.

"Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção." (Hebreus 9: 12).

"E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus." (Colossenses 1: 20).

O preço pago agora já não era mais de sangue de animais, mas por um sacrifício voluntario e racional, uno, inviolável e eterno.

"Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito;" (I Pedro 3: 18).

Nessa razão entende-se que quem compra algo o compra para si ou para outro, Jesus Cristo nos comprou para si mesmo e para Deus, por isso é que já não pertencemos mais a nós mesmos. É como noiva cuidada pelo noivo para si próprio para apresenta-la a si mesmo irrepreensível, ou seja, sem culpa pelos pecados.

"Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus." (I Coríntios 6: 20).
"Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens." (I Coríntios 7: 23).
Devemos entender muito bem o que é o corpo e o sague de Jesus para que não tomemos juízo para nós mesmos, porque aquele que rejeita o sangue de Cristo é como alguém que é ajudado da sarjeta, restituído em hora e dignidade e volta a fazer os mesmos atos da vida anterior.

"Portanto, qualquer que comer este pão, ou beber o cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor." (I Coríntios 11: 27).
"Portanto, qualquer que comer este pão, ou beber o cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor." (I Coríntios 11: 27).
"Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados," (Hebreus 10: 26).

Viver a vida de Cristo e rejeitar tudo o que provem de nós mesmos e esquecer o “Eu acho” e permanecer no “Sim” ou no “Não”, é ser guiado pelo Espírito Santo. Portanto não há lugar para imaginarmos Jesus Cristo neste mundo contemporâneo, já que contemporaneidade não é sinônimo de pecado. Em qualquer tempo, lugar, cultura e tradições o pecado é o mesmo em tudo e em todos.

“para que em nós aprendais a não ir além do que está escrito, não vos ensoberbecendo a favor de um contra outro." (I Coríntios 4: 6).

Ponhamos um basta em nossos pecados, desde os visíveis até aqueles que estão encobertos, porque os que estão visíveis aos olhos podem causar tristezas, mas, os que estão ocultos podem trazer escândalo. Acheguemo-nos a Deus não com mente sabedora de que está indigno de participar do corpo e do sangue de Jesus, ou seja, não a ceia, mas a comunhão com os santos para edificação e para ser edificado.
Aproximemo-nos diante de Deus, com a consciência tendo a certeza de devemos abandonar de uma vez por todas nossas obras que ferem o principio do Espírito Santo, não que ele chore como de forma errada muitos interpretam, pois ele é aquele que limpará de nossos olhos toda a lágrima.

"Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa," (Hebreus 10: 22).

Por esse sangue venceremos

“E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são, e de onde vieram?
E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.
Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra.
Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem sol nem calma alguma cairá sobre eles.

Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida; e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima.” (Apocalipse 7: 13-17).

JESUS, O BOM PASTOR.

João 10: 1-16

A ilustração das figuras: pastor, ovelhas, aprisco (curral), porta, porteiro expressam a realidade do Reino de Deus.
“NA verdade, na verdade vos digo que aquele que não entra pela porta no curral das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e salteador.” (V. 01).

O que é o curral?
É o mundo dado aos homens corrompido pelo pecado, o qual ficou sujeito ao Diabo.

"Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou,
Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus.
Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora." (Romanos 8: 20-22).

Os homens sem o temor de Deus têm a cada dia destruído cada vez mais o nosso mundo pela ganância, desigualdade vendo apenas o presente e não o futuro.
O Pastor deve entrar pela porta, ou seja, a vinda do Messias se daria de forma sobrenatural, através do nascimento virginal de Maria na concepção pelo Espírito Santo. Mas o ladrão e salteador não entra pela porta.

“Aquele, porém, que entra pela porta é o pastor das ovelhas.” (V. 02)

Quem é o Pastor?
Jesus é o bom pastor, pois ele entrou neste mundo pela porta.

"Por isso, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, Mas corpo me preparaste;" (Hebreus 10: 5).

"Disse-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Jesus respondeu: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz." (João 18: 37).

“Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas.” (V.11).

Somente o pastor seria capaz de dar sua vida pelas ovelhas, aqui acontece uma inversão, pois as ovelhas é que fornecem o sustendo com a própria vida para o pastor, mas Jesus Cristo daria sua vida em prol de suas ovelhas e ninguém mais foi profetizado para esse fim.

“Eu sou o bom Pastor, e conheço as minhas ovelhas, e das minhas sou conhecido.” (V.14).

Sim! Jesus conhece todos aqueles que são seus, assim como a mãe conhece seus filhos, e as ovelhas de Jesus Cristo conhecem seu pastor, portanto todo aquele que ouvi a voz de espíritos enganadores, através da hipocrisia e mentira de homens não são ovelhas, porque não ouvem e nem conhecem a voz do pastor através de suas palavras nas escrituras.

“MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;
Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência” (I Timóteo 4:1).

Todo aquele que é da verdade ouvi, segue e obedece a voz de Jesus Cristo, mas aquele que ama a mentira resta à condenação.

"Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira." (Apocalipse 22 : 15).

Quem é o porteiro?

“A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ovelhas, e as traz para fora.” (V. 03).

O porteiro é Deus, que deu abertura para chegada de seu filho no mundo para cumprir o que estava prometido. Somente a Jesus o caminho para levar as ovelhas para fora do mundo seria permitido.
As ovelhas de Jesus ouvirão a voz do pastor e o seguirão quando as chamarem, pois ele nos chama pelo nome e nos conhece e nos levará para fora deste mundo.

“Portanto, como diz o Espírito Santo: Se ouvirdes hoje a sua voz,
Não endureçais os vossos corações.” (Hebreus 3: 7).

O hoje é o tempo presente de vida, cada segundo, cada minuto, cada hora, dia mês e ano que estivermos vivos, mas nada sabemos do amanhã, porque pertence a Deus. E haverá o dia em que não se ouvirá mais a voz do bom pastor, mas somente a do ladrão e mentiroso.

"E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo," (Hebreus 9: 27).

"Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece." (Tiago 4: 14).

"Então clamarão a mim, mas eu não responderei; de madrugada me buscarão, porém não me acharão." (Provérbios 1: 28).

“Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado;
E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda” (II Tessalonicenses 2:7-8).

Para onde o pastor nos levará e o que é a porta?

“E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz.
Mas de modo nenhum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos.” (V. 4, 5).
Primeiramente nos tira do mundo, não ainda no sentido de nos tirar do mundo físico, mas no tira do mundo pecaminoso, Jesus vai adiante porque vai nos preparar lugar e voltará para onde estiver estejamos nós com ele, na eternidade pelos séculos dos séculos. Por isso a vida aqui não é ensaio para que apenas treinemos ou brincadeira que não será relevada.
De modo algum as ovelhas de Jesus seguirão o Diabo e suas mentiras, antes fugirão dele, mas o sentido de fugir está empregado na palavra resistir.

"Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós." (Tiago 4: 7).

Jesus é também a porta para a salvação.

“Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.” (V. 09).

Não há salvação fora de Jesus Cristo, por isso é mentira em crer que cada um segue Deus à sua própria maneira, que Deus esta em todas as religiões, que Jesus esta em todas as profissões que se auto declaram cristãs.

"E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos."  (Atos 4 : 12).

Quem é o Ladrão e Salteador?

O Diabo e seus seguidores.

“Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram.
O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.
Mas o mercenário, e o que não é pastor, de quem não são as ovelhas, vê vir o lobo, e deixa as ovelhas, e foge; e o lobo as arrebata e dispersa as ovelhas.
Ora, o mercenário foge, porque é mercenário, e não tem cuidado das ovelhas.” (Vs. 8, 10, 12, 13).

Todos que vieram antes e Jesus tentaram enganar os verdadeiros sevos de Deus esperançosos na chagada do Messias, mas os bodes que não eram ovelhas os seguiram e se perderam.
Também agora há ladrões, salteadores, mercenários que são todos que apostarão do caminho da fé vendo a perseguição do mundo e abandonando as ovelhas, arrebatando rebeldes para outro caminho.

“TAMBÉM houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.
E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade.
E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.” (II Pedro 2: 1-3).

O ladrão é o Diabo que a todo custo vem para roubar (Tirar tudo o que Deus entregou), matar (Perda do Espírito Santo) e destruir (Levar consigo para a condenação eterna).
Seus seguidores corruptos mercenários fazem tudo por proveito próprio, por ganância, usando-se de mentiras de forma encoberta e da bajulação.

“Estes são murmuradores, queixosos da sua sorte, andando segundo as suas concupiscências, e cuja boca diz coisas mui arrogantes, admirando as pessoas por causa do interesse.
Mas vós, amados, lembrai-vos das palavras que vos foram preditas pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo;
Os quais vos diziam que nos últimos tempos haveria escarnecedores que andariam segundo as suas ímpias concupiscências.
Estes são os que causam divisões, sensuais, que não têm o Espírito.” (Judas 16-19).

Hoje há e haverá um só rebanho!

Assim como o Pai me conhece a mim, também eu conheço o Pai, e dou a minha vida pelas ovelhas.
Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco; também me convém agregar estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um Pastor. (Vs. 15, 16).

O Senhor nos sonda e nos conhece, nós éramos as ovelhas que faziam parte de outro aprisco, fomos agregados a esta salvação que pela Lei não nos pertencia, mas Jesus o pastor nos chamou e ouvimos sua voz e breve seremos levados para seus campos verdejantes às suas águas de descanso e seremos um só povo e Deus estará em nosso meio para sempre.

“O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.
Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas.” (Salmo 23: 1).

‘E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.” (Apocalipse 22: 17).


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...